CENTRAL DE RESERVAS: +55 11 5051-2919 SEG A SEX DAS 7 ÀS 19H

18.05.2020

Como Belém seria se estivesse congelada no tempo?

Apesar da capital paraense ser repleta de monumentos históricos, que possuem características originais, foi impossível evitar demolições assim como o desenvolvimento vertical, moldado em grandes avanços arquitetônicos e da construção civil.

Agora imagine, caro leitor, se Belém do Pará estivesse congelada no tempo. Como os grandes monumentos do passado estariam hoje?

O arquiteto e urbanista Victor Scantlebury, em parceria com a historiadora Mayara Araujo, uniram seus conhecimentos e expertises para criar um trabalho repleto de nostalgia, beleza e grande percepção histórica e cultural.

Victor Scantlebury – Arquiteto e urbanista 

Mayara Araujo – Historiadora

O projeto consiste em recriar cenas que marcaram o cotidiano de Belém, através da tecnologia de modelagem 3D. Para conhecer e ter acesso a outras informações siga o Instagram História Virtual (@hist.virtual), lá você encontrará outros projetos desenvolvidos por esses talentosos paraenses.

O GRANDE HOTEL

Como primeiro trabalho, o Grande Hotel foi escolhido para iniciar essa grande viagem no tempo.

Imagem em render. Reprodução: História Virtual (@hist.virtual)

Imagem recriada do Grande Hotel. Reprodução: História Virtual (@hist.virtual)

O hotel foi conhecido como um dos edifícios mais exuberantes e badalados da capital paraense na primeira metade do século XX, época em que a cidade figurava entre os principais destinos da América.

Frontaria do Grande Hotel – Revista Pará Ilustrado. 6 de março de 1946.

O complexo hoteleiro foi inaugurado em 1913, com 100 quartos, sessões cinematográficas, restaurante, bar e a terrasse, o local mais indicado par se tomar o famoso sorvete “Charlote”.

Muitos famosos, nacionais e internacionais, se hospedaram no Grande Hotel como Walt Disney, em agosto de 1941 e Mário Andrade, em 19 de maio de 1927.

Sua arquitetura foi inspirada no Palácio de Versalhes, em estilo art nouveau (modelo artístico modernista que teve início na França no final do século XIX), equipado e decorado com luxo e modernidade europeia. Porém em 1974, devido a problemas financeiros e demandas, o tesouro arquitetônico foi demolido. Foi uma grande perda para o cenário paraense.

Fonte: História Virtual

Quer saber mais sobre esse e outros assuntos relacionados a viagens? Então continue acompanhando o blog do STADA Hotéis!